sexta-feira, 18 de agosto de 2023

Delegado afirma que o carteiro morto, em Itamaraju estaria devendo dinheiro a agiotas,

O carteiro de 44 anos, morto a tiros enquanto realizava entregas no município de Itamaraju, no extremo sul da Bahia, estaria devendo uma quantia de dinheiro a vários agiotas, de acordo com informações do delegado responsável pelo caso, Gilvan Meireles. O valor não foi divulgado. Marcos Silva de Jesus foi enterrado nesta quinta-feira (17), na mesma cidade onde ocorreu o crime.

Segundo o delegado, esta é a principal linha de investigação para a morte de Marcos, ocorrida na quarta-feira (16). O carro utilizado pelos suspeitos foi identificado após análise de câmeras de segurança instaladas próximo ao local do crime. Ainda não há informações sobre a autoria do homicídio.

Conforme detalhou a polícia, dois homens armados abordaram Marcos na quarta, no bairro de Fátima e efetuaram os disparos. A vítima foi socorrida para uma unidade de saúde da cidade, mas não resistiu aos ferimentos.

Em nota, os Correios, informou que se solidariza com os familiares de Marcos Silva de Jesus e, que tem colaborado com as investigações. Os Correio já tinham informado que, conforme apurações iniciais, não havia nenhuma relação entre o crime e a atividade profissional de Marcos de Jesus. A estatal disponibilizou apoio social e psicológico à família do funcionário, que estava há 15 anos na empresa.

4 comentários:

  1. Meus pêsames à família, companheiros de trabalho e amigos, mas o TRABALHADOR teve a sua vida tirada enquanto estava exercendo as suas funções laborativas.
    E não podemos esquecer que ele É, um Servidor Federal que os Federais entrem em campo.
    Esse negócio de querer justificar dividas com agiota, não cola o Trabalhador estava trabalhando. E a sua família não pode ter perda na sua pensão,e ou seguro de vida caso ela tivesse.

    ResponderExcluir
  2. Aí aí aí,muito sentido,mas qual a diferença dele do lavrador que está ali na luta para nós servir,também remunerado, é cada maluco

    ResponderExcluir
  3. O mal de quem que bota o braço onde não alcança... Aí toma dinheiro emprestado a um e a outro.. da nisso... Pega de um pra pagar a outro.. E só gastando acima do que recebe. Aí acaba virando bola de neve as dividas... Já passei por isso... Mais graças a deus nuca dei calote em ninguém, mais sabia dos ricos pois o cara empresta e é agente que procura e eles emprestar... E nosso dever e pagar... Aí ver que o cara e camarada e quer enrolar... Ou dizer que o. Ara tá fazendo prática errada e ameaça até em procurar a justiça... Os angiotas não procura ninguém... Agente e que procura os caras e eles nus serve e explica direito... Aí o vício de gasta o que não pode.. o pó.. as mulheres faz a gente gasta acima do do que recebe... As festas... As mulheres que só que roupas caras e moves...morar em casa de aluguel caro ...Da nisso... Errado é quem procura os agiotas e quer aplicar o golpe... Eu já tomei e pegava meu salário pagava tudo... E pra pagar as dividas depois de 2 dias procurava o cara dinovo... Mais nuca quis da calote ou pegar do concorrente pra pagar o outro... Tomei consciência passei por dificuldade dexei a curtição e mi livrei.. Mais quando precisei eles mi ajudaram e mi explicaram.. e eu já sabia a regra... Dinheiro vira viu...

    ResponderExcluir
  4. Cerve de exemplo para quem que viver a onde a mão não alcança.. aí vai no banco toma dinheiro e não paga suja o nome... Aí vai a casa dos Angiotas e toma dinheiro o cara explica tudo certo.. Aí já vai atrás de oito toma também.. quando vai ver virou bola de neve .. muitos quando é cobrado diz que vai denunciar o cara a justiça.. Aí da nisso... Toma o dinheiro do cara que está em casa sossegado e ainda trata o cara como vagabundo... Eu acho que erado e quem toma o dinheiro pra da golpe e não sabe da coragem do cara que empresta... Temos que viver de acordo nosso salário...

    ResponderExcluir