sexta-feira, 27 de outubro de 2023

Bahia é o estado brasileiro com maior número de pessoas centenárias, aponta IBGE

Com uma festa da Barbie, Joana Ricardina completou 107 anos em maio de 2023. A baiana de Itiruçu, na região sudoeste, é uma das 5.336 pessoas com 100 anos ou mais que vivem na Bahia, estado brasileiro com o maior número de centenários, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Os dados são do Censo de 2022 e foram divulgados nesta sexta-feira (27). Os números mantêm uma tendência que existia desde o último levantamento, feito em 2010, quando a Bahia já tinha o maior número de centenários no Brasil, com 3.335 moradores de 100 anos ou mais. O aumento entre as pesquisas foi de 60%.

Com esses índices, a Bahia detém a maior proporção de idosos em relação à população geral: 0,04%. Parece pouco, mas São Paulo, segundo colocado no ranking, tem 0,01%, com 5.095 idosos.

O número de centenários é reflexo do índice de envelhecimento em algumas cidades, ou seja, o número de pessoas com 65 anos em relação a um grupo de 100 crianças e adolescentes, com idades entre 0 e 14 anos.

De 2010 a 2022, Salvador teve o segundo maior aumento no índice de envelhecimento entre cidades brasileiras. Agora, o índice mais que dobrou, atingindo 66 idosos por 100 crianças. Atualmente, dos 417 municípios baianos, cinco têm mais idosos do que crianças. São eles:

Abaíra - uma média de 137 idosos para cada 100 crianças

Jussiape - uma média de 117 idosos para cada 100 crianças

Jacaraci - uma média de 105 idosos para cada 100 crianças

Guajeru - uma média de 103 idosos para cada 100 crianças

Ibiassucê - uma média de 102,2 para cada 100 crianças

Localizada no centro da Chapada Diamantina, Abaíra é a cidade com a maior taxa de envelhecimento na Bahia, com índice 136,99%.

A diferença é grande quando a pacata cidade da Chapada Diamantina é comparada com a capital baiana. Em Salvador, a idade média é da população é 38 anos e o índice é 66,4%, ou seja, menos da metade do registrado em Abaíra.

Além da fabricação de cachaças artesanais, o município da Chapada Diamantina também ficou conhecido por passar oito anos sem registrar homicídios. Entre janeiro de 2014 e julho de 2022, nenhum crime desse tipo ocorreu no local.

De acordo com Mariana Viveiros, supervisora de Disseminação de Informações do IBGE, a segurança pública é um dos fatores que mais interferem no aumento do índice de envelhecimento nas cidades brasileiras.

"A segurança pública, o acesso a saúde e saneamento básico são alguns dos fatores que contribuem para o aumento desse índice. Além disso, a redução do número de nascimentos nos municípios é outro dado que precisa ser levado em consideração", afirmou.

De acordo com o IBGE, o menor índice de envelhecimento na Bahia é o de Luís Eduardo Magalhães, no oeste do estado. Enquanto em Abaíra a taxa é de 136%, no município ela fica em 11,85%.

Com idade média de 28 anos, a taxa está relacionada a idade do município, que foi emancipado há apenas 23 anos. O fato de não existirem idosos nascidos em Luís Eduardo Magalhães é um fator que influencia nos dados.

Ainda conforme Mariana Viveiros, as oportunidades de emprego geradas no município, um dos mais importantes do agronegócio brasileiro, causa uma concentração de pessoas mais novas.

"Esse índice tem a ver com o perfil econômico da cidade. Esses municípios que cresceram muito nos últimos anos tendem a ter essa população mais jovem, justamente por causa da migração. Os jovens costumam se mudar para esse lugares devido a oportunidades de trabalho e levam as suas famílias", explicou.

Essa mesma realidade é notada em outras cidades do oeste baiano que estão na lista das menores taxas de envelhecimento, como Barreiras e São Desidério, com idades médias de 31 e 29 anos, respectivamente.

7 comentários:

  1. O trabalho árduo fortifica o corpo 🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣

    ResponderExcluir
  2. FOI POR ISSO QUE EU FIZ O L

    ResponderExcluir
  3. O que digo é que Deus dá tempo para tudo imagina o quanto de coisas más que essas pessoas nessa idade não já fez meus avós todos partiram novos tanto por parte de pai como de mãe e meus pais tbm todos já partiu

    ResponderExcluir
  4. Tem uma aki onde moro que tem 109 anos

    ResponderExcluir
  5. Vi um senhor de 86 anos chorando no meio fio, perguntei o que havia acontecido ele disse que o pai dele deu uma cabada de vassoura na cabeça dele, fiquei surpreso por ele ter 86 anos e ainda ter pai vivo. Encontrei o pai um senhor de mais de 100 anos, e perguntei porque ele tinha batido no filho, a resposta me surpreendeu, ele disse que o filho tinha respondido com má criação o avô pai do seu pai que está adoentado na cama.

    ResponderExcluir
  6. É porque a Bahia tem mais sangue negro é mais forte,,minha bisavó morreu com 125 anos no sertão da Bahia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falou ae o cientista 🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣

      Excluir