quarta-feira, 27 de dezembro de 2023

Vereador é preso por porte ilegal de arma de fogo após tentar impedir agressão a gestante

Um vereador foi preso após tentar defender uma mulher grávida que estava sendo agredida em Feira de Santana, a 100 km de Salvador, na terça-feira (26). Segundo a Polícia Civil, o suspeito de agredir a gestante também foi preso e não teve o nome divulgado

O vereador foi identificado como Ronaldo Almeida Caribé, mais conhecido como Ron do Povo, filiado ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB). Ainda conforme foi informado pela polícia, ele passava pelo bairro Conceição, quando viu que uma gestante era agredida por um homem.

Para defender a vítima, o vereador deu tiros para cima. O problema, segundo a polícia, é que ele não tinha o porte da arma de fogo utilizada.

Por isso, os dois homens envolvidos na confusão foram encaminhados à delegacia pela Polícia Militar. Entenda:

👉 Suspeito de agredir a gestante: preso em flagrante por lesão corporal dolosa, no âmbito da Lei Maria da Penha;

👉 Vereador Ron do Povo: preso em flagrante por porte ilegal de arma de fogo.

De acordo com apurações da TV Subaé, afiliada da TV Bahia em Feira de Santana, o vereador e o suspeito de agressão foram levados para a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam). Ron do Povo teria sido levado para o local por falta de vagas no Complexo Policial do Sobradinho.

Em nota, a assessoria do vereador afirmou que ele foi solto na noite desta quarta-feira (27) após pedido de liberação no Plantão Judiciário.

Ainda em nota, a equipe do vereador disse que ele agiu em defesa e integridade da vida da vítima.

O g1 procurou o partido do vereador para um posicionamento oficial. Porém, de acordo com o presidente de honra da sigla, Lúcio Vieira Lima, não haverá pronunciamento enquanto o caso estiver em fase de investigação. Ele sinalizou que o partido aguarda o avanço do apuração policial para que seja identificado se houve excesso na conduta do vereador.

2 comentários:

  1. Entre a vida de dois seres humanos, um completamente inocente e o porte de arma, o que mais importante?

    ResponderExcluir
  2. Interessante que a mídia lacradora e parasita de verba pública, foca apenas no fato do vereador ter se valido de uma arma de fogo para impedir a agressão covarde e monstruosa de um crápula contra uma mulher gestente. Olhem só o que os esquerdoptas estão fazendo com o Brasil, onde a vida de uma mulher e de um feto nada valem diatnte do ato de defesa praticado por um cidadão. Estamos em pleno inferno vermelho.

    ResponderExcluir