terça-feira, 30 de janeiro de 2024

Prefeitura de Itabuna adia Lavagem do Beco do Fuxico devido às fortes chuvas na região

Na noite desta segunda-feira (29), o prefeito Augusto Castro convocou uma reunião com os secretários para avaliar a situação da cidade após as fortes chuvas e, nela, ficou decidido pelo adiamento da 43ª Lavagem do Beco do Fuxico. 

O gestor solicitou ao presidente da FICC que se reunisse com os presidentes dos blocos tradicionais da cidade, que sensibilizados com as famílias afetadas pelas cheias do Rio Cachoeira, acordaram com o adiamento dos festejos para os dias 02 e 03 de março.

A Lavagem do Beco do Fuxico é muito mais do que uma simples celebração; é uma expressão vibrante de nossa cultura local, atraindo visitantes de todo o estado e do país. No entanto, em virtude das condições climáticas e das preocupações com a segurança e bem-estar dos participantes e moradores, a decisão pelo adiamento se mostrou necessária e responsável.

O prefeito Augusto Castro expressou sua preocupação em realizar os festejos em um momento mais oportuno, garantindo a segurança e o conforto de todos os envolvidos. “A decisão de adiar a Lavagem do Beco do Fuxico foi tomada pensando no bem-estar da população e na preservação da tradição, que merece ser celebrada da melhor maneira possível”, afirmou o prefeito.

Além das chuvas, A Empresa Municipal de Águas e Saneamento (EMASA) vem enfrentando uma série de problemas desde a captação, produção e distribuição de água devido às constantes paralisações no fornecimento de energia elétrica. No último sábado, dia 27, tanto a Estação de Captação de Rio do Braço, distrito de Ilhéus, quanto a Estação Elevatória de Água Bruta, na Vila de Mutuns, em Itabuna, tiveram suas operações interrompidas por seis horas por falta de energia.

O gerente técnico da EMASA, João Bitencourt, destacou que as chuvas e ventos na região Sul da Bahia têm sido responsáveis pelas repetidas interrupções no fornecimento de energia elétrica às estações da empresa.

Já o Presidente da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC), Aldo Rebouças, também comentou sobre o adiamento da festa, destacando a importância de respeitar o momento delicado pelo qual passam as famílias afetadas pelas chuvas e as dificuldades enfrentadas pela EMASA. “O adiamento da Lavagem do Beco do Fuxico é uma decisão sensata e solidária, demonstrando nosso compromisso com a comunidade e com a preservação de nossas tradições”, declarou Aldo Rebouças.

O evento, agora marcado para os dias 02 e 03 de março, promete ainda mais energia e excitação, mantendo viva a tradição e o espírito festivo que caracterizam a Lavagem do Beco do Fuxico.

2 comentários:

  1. Aa águas invadiram a Avenida Cinquentenário?
    As águas invadiram Banco Raso?
    As águas invadiram o Condomínio Cidadelle?
    As águas invadiram o estacionamento do Atacadão?
    As águas invadiram o Bairro da Mangabinha?
    As águas invadiram o Bairro Vila Zara?

    Então, esse comentarista não ver nenhum motivo de abortar o mine-carnaval de Itabuna-Ba.

    O caminho das águas ocorreram de forma normal, quem foi fazer sua casa na beira do rio é responsabilidade sua e também da prefeitura que não impediu, a mesma deve ser responsabilidade por crime de omissão.

    Portanto o povo de Itabuna não tem nada com isso, quer o carnaval e com 5 dias de festa. Aguarde! Pancadinha vem aí!

    ResponderExcluir
  2. ESTA ERRADO NO PERIDO DA SAMANA SANTA , FAZER FESTA !!!!!!

    ResponderExcluir