sexta-feira, 6 de agosto de 2021

Prefeito Augusto Castro sanciona “Lei Mestre Sabará” que concede auxílio financeiro aos artistas

Nesta sexta-feira (06), foi sancionada pelo prefeito de Itabuna, Augusto Castro (PSD), a Lei Mestre Sabará que tem como objetivo instituir auxilio financeiro aos profissionais da cultura. 

A iniciativa é da Prefeitura, através da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania – FICC, cujo presidente Aldo Rebouças, destaca “o olhar sensível do prefeito voltado para os agentes culturais da cidade”. O Projeto de Lei foi aprovado de forma rápida, através do empenho e participação direta do presidente da Câmara Municipal de Vereadores, Erasmo Ávila. 

O efeito da pandemia atingiu em cheio o setor criativo, principalmente segmentos relacionados ao domínio de atividades culturais. Em Itabuna, mediante análise prévia do banco de dados da plataforma cadastral de Cultura e Turismo – CADCULTI registrou-se que 78% dos agentes culturais hoje tem renda per capita abaixo de um salário-mínimo.

Na oportunidade, foi ressaltado a importância de homenagear o músico Adalmiro Leôncio da Silva, mais conhecido como Mestre Sabará, um cidadão que representa um legado artístico e um patrimônio cultural para Itabuna.

A partir de segunda-feira, dia 9, já serão sendo realizadas inscrições para solicitar o auxílio, através de um Edital de Chamamento que será publicado no Diário Oficial da FICC e no site auxílio.ficc.com.br, ou presencialmente na Biblioteca Municipal Plínio de Almeida, no Espaço Cultural Josué Brandão, no Bairro Conceição, das 8 às 18 h.

Cerca de 340 agentes culturais estão aptos a receber o auxílio, mas precisam residir em Itabuna, comprovar atuação artística/cultural há mais de três anos na cidade, ter renda familiar mensal de até meio salário-mínimo por pessoa e estar com o cadastro atualizado e devidamente homologado no CADCULTI.

Não poderá ter acesso ao auxílio, o agente cultural que possua situação empregatícia atual diferente de autônomo e/ou possua outra fonte de renda formal com registro na CLT.

O prefeito Augusto Castro já destinou o recurso para conta da Fundação, com objetivo de custear as despesas decorrentes da Lei sancionada, o que atesta seu compromisso e capacidade de gestão e planejamento financeiro. Para mais informações, consultem a plataforma oficial do auxílio ou acompanhem as redes sociais oficiais da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania – FICC @ficcoficial.

16 comentários:

  1. Grande Sabará, Deus te abençoe mais e mais 🙌🏽🙌🏽🙌🏽

    ResponderExcluir
  2. Certo....
    "auxilio financeiro aos profissionais da cultura."
    Aí eu lhe pergunto:
    1º) ESTES "profissionais" NÃO PODERIAM ATUAR EM VÍCULO EMPREGATÍCIO COM O SETOR DE CULTURA DA CIDADE NÃO?
    Quantas crianças temos aí morando em lugar hostil, em meio a marginalidade, sem apoio de pais, sem assistência municipal...Porque não aproveitam esses "profissionais" para gerarem novos profissionais?

    2º) QUANTAS FAMÍLIAS HOJE VIVEM EM ESTADO DE CALAMIDADE EM NOSSA CIDADE E DESDE ANTES DO PERÍODO DA PANDEMIA É JESUS QUE TEM USADO DE ALGUMA FORMA PARA ALCANÇAR ESSAS PESSOAS, POIS AS MESMAS SÃO ESQUECIDAS PELA CIDADE E SEUS GOVERNANTES, PORQUE NÃO ATENTAR PARA ESTES QUE NÃO SÃO MUITOS "PROFISSIONAIS"????

    Aqui deixo minha indignação não por ser contra um apoio da cidade a eles, pois são vidas que também precisam ser percebidas, são seres humanos dotados de necessidade, o que não concordo é com esse apoio incoerente, pois o que eu entendo nisso é: PROFISSIONAIS precisam de área para atuar e mostrar aos demais seu diferencial e por seu recurso ajudar no desenvolvimento de outrem.

    Essa forma falida de apoiar é o mesmo jeito do bolsa-família entre outros programas, onde pessoas que precisam de uma oportunidade de melhorar de vida, são apoiadas as migalhas como uma "falsa" ajuda. Isso as deixam preguiçosas e escravas de um "falso" apoiador!!!

    ResponderExcluir
  3. Já no fim da pandemia 😂😂😂😂 esse prefeito brinca mais um governador ladrão

    ResponderExcluir
  4. Para o Tiro de guerra nem o vale transporte os atiradores tem direito.

    ResponderExcluir
  5. Pagar 300,00 dividido em 3 vezes kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  6. Tanta burocracia para doar 3x100? Piada ne?

    ResponderExcluir
  7. Uma espécie de "lei Rouanet" municipal !

    ResponderExcluir
  8. A propaganda saiu mais dispendiosa para os cofres públicos que o próprio benefício-esmola. Para que tamanha repercussão por um trocado de pinga? Os petralhas gastam o dobro desta merreca comprando bosta, maconha, crack e capim. A piada: Elaboraram uma lei para legalizar o vale-esmola. A verba para o combate ao vírus chinês não tem licitação nem prestação de contas. Açucar no mel+mamão!

    ResponderExcluir

  9. OS NEGROS ESTÃO FELIZES.

    GANHARAM ALGO. DAÍ ESQUECERAM DE MAIS DE 500 ANOS DE AÇOITES, FAVELAS (que agora a elite quer perfumar chamando de Comunidades).


    Até quando os negros serão mansos e cordiais ?????????????????????????????????

    ResponderExcluir

  10. CHAMA A FAMILÍCIA BOLSONARO PARA ENSINAR A RACHADINHA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. (18:09) Realmente inexiste qualquer resquício de possibilidade de um petralha alegar possuir "merda encefálica" na cabeça de bode. Falta-lhe essência e argumento para simular uma probabilidade fantasiosa. Portanto, caro fornecedor de furico galhudo, mantenha-se tranquilo em seu feudo "esgotal", o MITO vai lhe conceder um auxílio para que adquiras sua ração diária, o que o condiciona a permanecer poluindo o meio ambiente. KKKK...
      KKKKK... KKKKK... KKKKKKKKKKKKKKKK... KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK!

      Excluir
  11. Dá os kits para as crianças do município ninguém dá né

    ResponderExcluir